domingo, 25 de agosto de 2013

BORDADEIRAS no Encontro de Educação do Campo

Foi desenvolvida durante o encontro a oficina “Bordando pela educação do campo”. A coordenadora da oficina, professora Patrícia Guerreiro, explica que a ideia é bordar nos quadros alguma palavra ou desenho que simbolize a luta pela educação. “Todos os bordados serão juntados em uma grande bandeira que represente a memória do encontro”, relata Guerreiro.

Inicialmente a bandeira ficará com a Articulação, mas a ideia é que circule entre os movimentos do Paraná que participaram do evento em Candói.

A oficina foi inspirada no projeto Bordando pela paz, o qual teve início no México com a ideia de homenagear as vítimas de violência no país e a guerra contra o narcotráfico. “Representa, portanto, uma simbologia muito forte”, conta a coordenadora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário